Decreto Municipal regulamenta a feira do Palmital

Praça Savassi funciona há 35 anos. Agora um decreto do executivo municipal autoriza a continuidade.

Empreendimentos Pascoal vai administrar a feira da Savassi no Conjunto Palmital.
Decreto Municipal regulamenta a feira do Palmital
A proposta veio para normatizar e dar maior conforto aos feirantes, delimitando espaço e trazendo tranquilidade a todos os vendedores, compradores e moradores . Uma equipe montará e desmontará as barracas. Além disso, os feirantes cadastrados poderão contar com um escritório e assessoria diária aos trabalhadores no comércio da feirinha da praça savassi.
No dia 11 de dezembro de 2017, alguns interessados e diretores da associação dos feirantes no Conjunto Palmital compareceram nas promotorias de justiça da
Comarca de Santa Luzia, perante a doutora Paula Lino da Rocha Lopes e o doutor Marcos Paulo de Souza Miranda, promotores de justiça.
Cita-se alguns representantes a seguir:
1. A prefeitura de Santa Luzia, nas pessoas do Major Waldemiro Gomes de Almeida Filho (Secretário Municipal de segurança pública, transporte e Trânsito de Santa Luzia); e Elter Maria (Departamento de Obras e Posturas);
2. Guarda Municipal, representada pela CMT. Raquel T. Justino;
3. Polícia Militar de Minas Gerais, representada pelo Major PM Harley Francisco Lopes;
4. Associação dos feirantes, com o seu representante Reginaldo Silva Evangelista (Yé)
Em suma, a secretaria municipal de segurança pública vai delimitar o espaço da feira e abrirá processo licitatório para o fornecimento de gradil, bem como horário limite para o funcionamento da feira que será até 16h. Os feirantes poderão, ainda, contar com a presença da Polícia Militar no local.
Associação dos feirantes da savassi regulamenta o comércio local
A administração é uma iniciativa do empreendimento Pascoal, pelo seu presidente Milton, 43 anos, empresário que já atua na administração dos feirantes em Betim e Ibirité (MG). Agora o empreendimento Pascoal administrará a feira do conjunto Palmital na praça Savassi.
A atuação em Santa Luzia se dá a partir do decreto sancionado pelo executivo municipal desde o mês de março.
Organização:
A associação dos feirantes por intermédio de seu presidente Reginaldo Evangelista (Yé), vem tentando, a bastante tempo, organizar a feira para que a mesma continue sendo a atração principal e o motivo dos grandes encontros tornando-a cada vez melhor na continuação do palco de grandes encontros, entretenimento e lazer. Essa organização visa padronizar a feira. O presidente mostrou interesse no projeto e, juntamente com a diretoria, chegou a um consenso de se organizar.
Foi encaminhado um projeto para implantar a empresa Milton Pascoal com a finalidade de organizar e normatizar a feira. Para isso ficou proposto de transformar os feirantes em microempreendedores (MEI) dando a eles maior autonomia e os regulamentando. A iniciativa de organizar a feira da Savassi, partiu do ex. secretário de segurança pública Denílson Martins quando esteve à frente da secretaria, no período de dezembro de 2016 a 24 de junho de 2017, fato esse se deu na gestão Roseli Pimentel, ex. prefeita de Santa Luzia. Também propôs o marco regulatório trazendo a mudança e melhoria no trânsito local, a presença da Guarda Municipal dentre outros projetos como novas vias de acesso, higienização, gradis, etc.
Execução dos projetos:
Resta ao presidente Regional executar agora o cadastro com pessoal em cima daquilo que Ele solicitou à empresa. Esta agora prepara para dar suporte técnico tanto para feirantes quanto para a associação.
A empresa Milton Pascoal empreendimentos entra em ação para organizar o local.
Os benefícios:
1. Os feirantes terão a comodidade de encontrar suas barracas montadas no local determinado e delimitado, e no término do expediente poderão ir embora na certeza que a empresa vai desmontar, zelar e guardar as mesmas. A saber: se houver algum dano material, a empresa Milton Pascoal vai arcar com a reparação e entregará aos feirantes sem ônus extra para os mesmos.
2. Será instalado um escritório para atendimento diário nas imediações com a finalidade de mediar conflitos que, por ventura, vierem a existir.
3. Um toldo de aproximadamente 1.000 metros, será instalado na praça de alimentação, trazendo maior conforto e higiene; inclusive amenizando a ação do tempo, naturalmente como calor intenso e chuvas eminentes.
4. Música ao vivo em palco organizado, trazendo apresentadores, cantores e shows para a população que faz daqui um local de encontros nas manhãs de domingo.
5. Investimento no esporte e na cultura local.

Investimento dos feirantes.
Para maior conforto, segurança e mobilidade, será necessária uma taxa singular conforme os tamanhos das barras.
Segurança
Sabemos bem que não existe lugar seguro. Nossa segurança vem de Deus. Todo lugar tem reincidência.
Porém, a praça já foi um lugar de muito problema e hoje podemos trabalhar bem tranquilos. Aqui está cada vez mais seguro. Como já dito, haverá a presença da guarda municipal e das polícias militar e civil local.
Emprego
Vários pais de famílias tiram daqui o sustento e a provisão para suas necessidades. A normatização da praça com a nova administração vai gerar aproximadamente 70 empregos diretos, sendo o famoso freelance para todo final de semana.
Hoje para montar suas barracas o comerciante chega na praça por volta de 22 horas do dia anterior e sai nos domingos às 16h:00. Leva tempo para desmontar as suas lonas e ferragens. Com o empreendimento pascoal, esses mesmo comerciantes vão encontrar suas barracas montadas e ao término da feira serão desmontadas e guardadas.

Patrocinado - Anuncie aqui

Deixe uma resposta