O povo de Santa Luzia pede reabertura do Hospital São João de Deus

Patrocinado - Anuncie aqui

Na manhã do domingo 21 de Janeiro a equipe do Jornal Luz Metropolitana acompanhou a visita realizada pelo cidadão Denílson Martins, acompanhado da irmandade e equipe do presidente do Avante Santa Luzia; ao hospital São João de Deus.

A visita foi agendada com o intuito de conhecer a real situação e o estado de conservação e funcionamento dos equipamentos daquela unidade de saúde que se encontra inativada desde 2015 logo na entrada já se percebe que administração do hospital tem sim, zelado pela estrutura física daquela unidade bem como a disponibilização de mão de obra especializada para cuidar da manutenção de todos os equipamentos e Higiene como se funcionando estivesse, ao que se percebe é clara a impressão de que aquela unidade se encontra pronta para ser utilizada merecendo apenas a regularização documental junto ao Ministério da Saúde e de anuência prévia da Prefeitura Municipal.

Também foi informado que em última reunião realizada com os membros da Irmandade e o Prefeito Municipal na segunda-feira passada o prefeito se mostrou taxativamente e disposto a conceder a certidão de anuência prévia para funcionamento daquela unidade fato contrário, atitude contrária diametralmente contrária inversa àquela manifestada pelo ministro da saúde Doutor Ricardo Barros disse que se a Prefeitura Municipal  sem anuência prévia de funcionamento por parte do Ministério da Saúde 50% dos débitos existentes poderiam ser parcelados e quitados.

11 milhões, montante da dívida.

Patrocinado - Anuncie aqui

A situação do hospital é um tanto quanto complexas ao passo que somado os débitos trabalhistas  e o montante da dívida com empréstimos fornecedores chega ao patamar de 11 milhões de reais sendo 3 milhões e meio relativos à dívida trabalhista e não pode mais esperar o risco é que em função dos processos trabalhistas parte do equipamento possa ser penhorado, fato indesejado por todos nós e que precisa ser evitado.

Importante dizer que, o que falta para o funcionamento do hospital é boa vontade da atual administração Municipal em restabelecer o funcionamento do mesmo. As medidas para manutenção ampliação e melhoria no atendimento já estão sendo devidamente providenciadas pela equipe da irmandade que já de antemão, demonstrou a pronta  criação para reforma do estatuto para alterações em todo o regramento jurídico que hoje regulamenta o hospital, para adequá-lo às normas vigentes, portanto, é mera ingerência a razão do hospital não está funcionando. Importante também salientar que, estudos recentes mostram que é  plenamente compatível e harmônico o funcionamento da rede Municipal de Saúde um atendimento paralelo e Associados à rede particular filantrópica no caso Hospital São João de Deus, as duas ações funcionando juntamente pode melhorar muito o atendimento da demanda reprimida da nossa cidade. A direção do Hospital São João de Deus e os representantes da Irmandade também informaram que toda documentação todos os levantamentos já foram formalizados e enviados para Brasília e depende apenas da anuência do governo municipal.

Continuamos batendo nessa tecla: se a Saúde de uma cidade como Santa Luzia está ruim, se nossos cidadãos precisam de atendimentos, muitas vezes complexos, é um desperdício e uma falta de bom senso manter um hospital, como é o São João de Deus, parado.

Digo mais, o equipamento está em ótimo estado de conservação, ao contrário do que diz alguns oportunistas de plantão, omissos da saúde pública municipal.

Por Carlos Barbosa | Agência Luz Metropolitana

Essa publicação foi marcada para revisão
Patrocinado - Anuncie aqui

Deixe uma resposta