PRAÇA SETE – SINDPOL/MG PARTICIPA DE MANIFESTAÇÃO DA SEGURANÇA PÚBLICA

slider
Patrocinado - Anuncie aqui

PUBLICADO EM 15/12/17 – 10h44

JOSÉ VÍTOR CAMILO

SIGA NO TWITTER: @OTEMPO

Patrocinado - Anuncie aqui

Entidades de classe das Polícias Civil, Militar, Corpo de Bombeiros, Agentes Penitenciários e Socioeducativos, protestaram na Praça Sete de Setembro, no Centro da capital, contra o Governo de Minas, que tem parcelado o salário dos servidores públicos do Estado desde 2015, e promete parcelar novamente o 13º salário, além de não ter realizado, desde que assumiu, a recomposição salarial.

Os operadores de Segurança Pública estão indignados com o descaso do Governo de Minas com os servidores públicos, e mais atos como o de hoje irão acontecer ainda esse ano e já estão previstas novas manifestações para 2018. Os servidores entoaram diversas palavras de ordem, como ‘Fora Pimentel’ e reativaram o GIFORSEG (Gabinete Integrado das Forças de Segurança), coletivo sindical que tem a finalidade de congregar e representar o conjunto das demandas comuns dos operadores de Segurança, reavivando a conjuntura de 2009.

“Vamos nos reunir na próxima quarta-feira (20/12), às 14h, no Clube dos Oficiais, na rua Diabase, 200. Prado, convocamos todos os policiais civis, para comparecerem. Esse é um momento de união de forças”, afirmou o presidente do Sindpol/MG Denilson Martins.

Demais líderes da Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Agentes Penitenciários e Socioeducativos, também falaram acerca da união das categorias, que todos possuem a mesma pauta reivindicatória.

Tratamento diferenciado

As entidades das Polícias Civil e Militar, também se indignaram com a forma ardilosa que o Governo tentou dividir o movimento, recebendo somente o comando da PM, para ceder à pressão em um primeiro momento, e depois, só mais tarde, percebendo o erro estratégico divulgado, que resolveram convidar os dirigentes da Polícia Civil para anunciar uma possível data.

O conjunto das entidades do GIFORSEG afirmaram que não vai ser essa estratagema “fajuta” e divisionista, do Governo, que vai enfraquecer a união do grupo, enquanto não cumprir o seu compromisso com os operadores, as reivindicações continuam, e que o Governo não ouse fomentar o conflito. Isso só vem provar que não há diálogo e nem equilíbrio em suas ações, demonstrando sê-las apenas peça de retórica.

Resposta do Governo

Ciente da manifestação marcada para a tarde de hoje, o governador Fernando Pimentel, resolveu, se pronunciar, pela primeira vez, acerca do 13º salário.

O Chefe da Polícia Civil, Dr. João Otaccílio, enviou um comunicado da decisão do governador, segue a mesma.

NOTA DA CHEFIA DE POLÍCIA

O Governador do Estado de Minas Gerais, Fernando Pimentel, em reunião, nesta sexta-feira (15), às 12h30, no Palácio da Liberdade, com o Chefe-Adjunto da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), Delegado-geral Rogério de Melo Franco Assis Araújo, em uma demonstração de prioridade e preocupação do Governo com a Segurança Pública, informou que o 13º dos servidores da PCMG será pago em duas parcelas, sendo a primeira no dia 26 de dezembro de 2017 e a segunda em 19 de janeiro de 2018.

O GIFORSEG deixa claro que não houve espontaneidade na ação do Governo no anúncio da manhã dessa sexta-feira, mas sim resultado de pressão legítima da classe trabalhadora policial, que está organizada e forte para cobrar o que é de direito.

Mobilizações

As entidades de classe pedem que as categorias continuem mobilizadas e participando das manifestações, porque a pauta reivindicatória não é apenas o 13º salário, ainda falta muita coisa, como o pagamento no 5º dia útil e a reposição das perdas salariais.

Veja como foi a manifestação:

 

____________

CENTRO DE BH

Contra salário parcelado, PMs e bombeiros fazem ato na praça Sete

No próximo dia 20 de dezembro as categorias farão uma assembleia no Clube dos Oficiais e decidirão sobre uma possível paralisação

Em 2016 a categoria também fez manifestações e ameaçou parar pelo mesmo motivo.

Policiais militares e bombeiros da ativa e aposentados farão, na tarde desta sexta-feira (15), um ato público na praça Sete de Setembro, no centro de Belo Horizonte, para cobrar do governo de Minas o fim do parcelamento dos salários e o pagamento integral do 13º em dia.

De acordo com a Associação dos Oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais (AOPMBM), o assunto foi tema de uma audiência pública na quinta-feira (14) na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Após a reunião, a categoria decidiu fazer o protesto marcado para 14h.

Além das reivindicações relativas ao parcelamento e a falta de previsão quanto ao pagamento do 13º salário, os policiais também cobram uma reposição salarial. Os manifestantes pretendem queimar caixões durante o ato.

Já no próximo dia 20 de dezembro, todos os militares estão convocados a participarem de uma assembleia que será realizada no Clube dos Oficiais, no bairro Prado, na região Oeste de Belo Horizonte.

Durante a reunião, a categoria fará uma votação que decidirá sobre uma possível paralisação, que deverá envolver todos os setores da segurança pública.

Durante o ato desta sexta-feira o atendimento à população não será prejudicado, já que participarão principalmente os oficiais de folga e aposentados.

 

INTERIOR

O ato contra o parcelamento dos salários também acontecerá no interior de Minas. Segundo a Associação dos Policiais e Bombeiros Militares do Triângulo Mineiro (AMT-PM/BM), a categoria se reunirá também às 14h na praça Tubal Vilela, no centro de Uberlândia.

Este é o segundo ato feito pelos trabalhadores da região, reunindo também familiares que dependem do sustento dos servidores estaduais. Lá, o ato também será contra a falta de estrutura dos presídios da região, a falta de equipamentos para exercer a segurança pública no Estado, a falta de efetivos no interior para o combate às quadrilhas especializadas e a recuperação da credibilidade do Instituto de Previdência dos Servidores Militares do Estado de Minas Gerais (IPSM).

Atualizada às 11h29.

 

Patrocinado - Anuncie aqui

Deixe uma resposta